top of page

Reeducando um estômago e uma mente viciados.

Atualizado: 12 de abr. de 2019

 

Por Nandão Nunes

Fala galera! Voltei! Como prometido, de 15 em 15 dias farei uma postagem sobre essa nova fase de nossas vidas.

Hoje vou contar os primeiros desafios sobre a alimentação. Não tem sido nada fácil reeducar um estômago e principalmente uma mente viciada.

Como já disse no post anterior, as mudanças começaram gradativas. Até a primeira consulta com a nutri foram 6 meses. Por isso, acredito que ao me deparar com as orientações não tive maiores problemas de adaptação.

O primeiro mês foi de alguns testes, mas nada muito radical. Não entrarei em maiores detalhes de alimentação porque o intuito não é e nunca será de passar dieta para ninguém. Minha intenção é apenas incentivar e motivar outros a darem o primeiro passo. Busque ajuda profissional!


Voltando... O primeiro mês foi experimental. Diminuimos muito o arroz e o feijão, balanceamos os legumes, aumentamos as frutas e saladas verdes, testamos trocar a janta por um lanchinho, o que ao meu ver deu super certo.

Basicamente, a alimentação do primeiro mês foi:

1. vitamina (leite desnatado, frutas e linhaça dourada) de café da manhã, 2. fruta no meio da manhã, 3. almoço (única refeição maior do dia), 4. corpus com linhaça dourada a tarde, 5. lanche com alguma proteína no início da noite (optei quase todo dia pelo rap 10, mas tinham variações) 6. Detox de maçã, limão, gengibre e couve antes de dormir. Sempre com porções menores mas comendo o dia inteiro.

Algumas dicas me ajudaram: cortamos o açúcar (passei a usar sucralose e me adaptei de forma bem tranquila), não bebo mais junto com as refeições e evito suco de laranja. A preferência são por sucos menos calóricos, como maracujá, manga, goiaba, abacaxi, água de coco.




No segundo mês os testes continuaram


Cortamos o arroz e a farinha de trigo 😱. Busquei algumas receitas e algumas trocas, como brócolis, couve flor e etc. O feijão virou tempero da salada (kkk). A farinha de linhaça deu lugar a um mix de farinhas (farinha de linhaça dourada, chia e farelo de aveia).


Passei a notar que essa nova alimentação me fez sentir muito melhor! Mesmo sem ainda ter eliminado muitos quilos, notei uma grande diferença em minha disposição para as tarefas diárias.

Ah! O detox é simplesmente maravilhoso... testem!

No quarto mês...


Em dezembro, o lanche da noite deu lugar ao Whey protein, junto com a academia (que será assunto para outro dia).

Você quer saber se tive algumas recaidas? Lógico que sim! Principamente nos primeiros meses: os inícios de noite foram tenebrosos. Não sentia fome, mas tinha vontade de comer tudo quanto é besteira. Como eu disse: reeducar o estômago é dificil, mas reeducar a mente é muito mais. Quando isso acontecer com você, lembre-se que recomeçar nunca é vergonha!

Tente apenas por hoje, só mais um dia!!!

Algumas coisas me ajudaram a dizer não.


Já tinha cortado as grandes redes de fast food da minha vida, pois percebi que ao passar em frente a essas lojas, eu entrava. Estava viciado!


Antes eu utilizava aplicativos de lanches e pedidos por telefone. Não fazemos isso com tanta frequência, já nas grandes redes de fast food, se bobear, é todo dia, porque o apelo emocional da propaganda é muito forte.


Após iniciar a nova alimentação, exclui também os aplicativos de lanche e apaguei os números de telefones das lanchonetes de meu celular. Dificulte ao máximo as recaidas, mesmo sabendo que elas acontecerão, torne-as cada vez menos frequentes!


Outra coisa que busquei foram novos ares. Programações que me estimulavam a comer ao final foram ficando cada vez menos frequentes. Troquei o shopping pela praia a noite, por exemplo, e o restaurante rodízio, pelo passeio na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Parque Laje e por ai vai.



Crie pequenos objetivos fáceis de cumprir!


Isso é outra coisa que faço: me desafiar! 15 dias de foco total, 30 dias de foco total, 45 dias de foco total.

E hoje já se vão quase 7 meses, onde o açúcar, a farinha e o arroz não me fazem a menor falta. As recaidas são quase nulas! Já consigo programar um lanche quando acho ser pertinente, um churrasco ou um almoço um pouco mais calórico. Cheguei a ficar quase 2 meses sem nenhuma escapadinha. Não é fácil, mas é possível!

Forte Abraço e até a próxima, volto falando sobre a quebra da inércia com o início das caminhadas.

Até


Nandão Nunes

 

Para ler outros posts deste autor, clique em #NandãoNunes.


Faça como o Nandão Nunes. Compartilha sua história de superação para inspirar outros corredores. Escreva para nós: info@riorunningtour.com.br. E coloque no assunto: Tenho uma história de inspiração para compartilhar.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments