top of page

Travessia Petropolis Teresopolis

Distancia

29Km

Duração

1, 2 ou 3 dias

Preço

A partir de 900

Apresentação da Travessia A Travessia Petrópolis x Teresópolis, a nossa queridinha Petrô x Terê, é a travessia mais famosa e mais realizada do Brasil. Ela está situada no Parque Nacional da Serra dos Órgãos e liga as cidades de Petrópolis e Teresópolis, revelando para o visitante aventureiro, um cenário indescritível de atrativos naturais e desafios que podem ser vividos e superados ao longo dos seus 28km. Ela pode ser realizada no sentido Petrópolis x Teresópolis, mas também no sentido inverso. Nesta segunda opção, porém, não tão encantador quanto o sentido tradicional e mais praticado, começando pela Cidade de Petrópolis. Isto porque a medida que os desafios de subida são superados, o visitante ganha de presente um deslumbrante visual. ​A Rio Running Tour é uma Agência de Turismo, situada no Rio de Janeiro (capital), que oferece vários tipos de pacotes relacionados a Travessia Petrópolis Teresópolis, porém, aqui neste espaço você terá acesso à todas as informações que você precisa para realizar esta travessia: seja contratando nossos serviços seja realizando a travessia por conta própria (para os aventureiros mais experientes). ​Mas lembramos que nós não recomendamos que pessoas inexperientes façam a travessia sem um guia experiente, pois ela apresenta trechos técnicos e que exigem equipamentos de segurança. Além disso, dependendo das condições climáticas em alguns trechos a navegação exige experiência com os trechos da travessia ou equipamentos de navegação.​
Descrição Detalhada da Travessia >>> Detalhes Técnicos da Travessia: - Distância total: 29km (somente trilha)* - Desnível (+) acumulado: 2268m - Desnível (-) acumulado: 2156m - Ponto mais alto: 2275m (Pedra do Sino) - Nível de dificuldade: Pesada Superior. * Do fim da trilha até a portaria são mais 3km de caminhada, com um desnível negativo acumulado de 192m. Esta distância é somada aos 29Km, se você você andar até a portaria do parque. >>> Duração da Travessia: - 1 dia: de 8hs (correndo) à 13hs (caminhando) - 2 ou 3 dias: com pernoite na montanha ​ >>> Quem pode fazer em 1 dia? - Praticante regular de hiking/trekking de longas distâncias e com grandes variações de desnível. - Praticantes de trail run, de longas distância. Se tiver dúvida entra em contato com a gente, que a gente te ajuda a decidir! =D ​ >>> Descrição técnica do trecho 1 (Portaria x Castelos do Açú): Esse trecho refere-se ao primeiro dia, para quem faz em 2 ou 3 dias. ​ - Distância total: 7km - Desnível (+) acumulado: 1400m - Desnível (-) acumulado: 304m - Ponto mais alto: 2245m (Castelos do Açú) - Duração: de 6-8hs (2,5hs, se for correndo) ​A gente classifica esse dia como sendo o mais pesado, por dois motivos: é o primeiro dia e seu corpo ainda está se adaptando a peso da cargueira, associado à isso temos uma subida constante. Veja o desnível positivo acumulado deste trecho. São muitos trechos descampados, portanto, com bastante exposição ao sol, mas a caminhada em si, não chega a ser tão técnica como no segundo trecho. >>> Atrativos Naturais do 1º dia: ​- Pedra do Queijo (primeiro mirante de onde se avista o Vale do Bonfim) - Ajax (mirante mais alto, muito utilizado como local de almoço ou parada mais longa, pois possui ponto de água) - Chapadão do Açu (de onde é possível ver boa parte da caminhada que foi feita e também a Baía de Guanabara, Morro do Corcovado e Pedra da Gávea, na Cidade do Rio de Janeiro) - Morro do Cruzeiro, para assistir ao Pôr do Sol - Pedra Castelos do Açú, o point do Nascer do Sol ​ >>> Descrição técnica do trecho 2 (Castelos do Açú x Abrigo 4 - do Sino) Esse trecho refere-se ao segundo dia, para quem faz em 3 dias. Quem faz a Travessia em 2 dias não pára no Abrigo 4. ​ - Distância total: 11km - Desnível (+) acumulado: 840m - Desnível (-) acumulado: 841m - Ponto mais alto: 2275m (Pedra do Sino) Duração: de 6-8hs (3,5, se for correndo) ​Começo com um alerta aos montanhistas experientes que pretendem fazer sozinhos. Este é o trecho que possivelmente você precisará de equipamento de navegação, caso as condições climáticas não estejam favoráveis. É neste trecho também que se faz necessário o uso de equipamento de segurança. Além de ser o trecho que acumula maior incidência de montanhistas perdidos. ​Para pacotes de Travessia contratados com a Rio Running Tour, o equipamento de segurança está incluso no serviço. ​Este é um trecho de sobe e desce, que alguns chamam de tobogã da Travessia Petrópolis x Teresópolis. >>> Atrativos Naturais do 2º dia: ​ - Morro do Marco, de onde já é possível avistar o Dedo de Deus e outros picos. - Morro da Luva, segundo pico do "tobogã" - Vale da Luva, onde temos um ponto de água. - Elevador é o nome do primeiro trecho técnico a ser vencido, com a ajuda de uma via ferrata. No vídeo você consegue ter uma noção de como é. São vergalhões que foram instalados na rocha para facilitar a ascenção. - Morro do Dinossauro é o nome de mais um pico atingido e de onde já é possivel avistar a Pedra do Sino e também o "restaurante" preferido de quem faz a travessia. - Vale das Antas, o nosso "restaurante" que dispõe pra gente uma nascente de agua e um cantinho bem aconchegante para o almoço. - Mergulho é o nome de mais um trecho técnico, onde utilizamo uma corda pra facilitar a descida. - Cavalinho é o nome de outro famoso trecho técnico da Travessia Petrópolis x Teresópolis, onde utilizamos equipamento de segurança, como: corda, mosquetões e baudrier (popularmente conhecido como cadeirinha). Simples de ser transposto, mas com necessidade obrigatória de equipamento de segurança devido a exposição. Antes do nosso destino, o Abrigo 4, está o acesso para o ponto mais alto deste trecho, a Pedra do Sino. ​Quando chegamos cedo neste trecho, normalmente vamos até o abrigo deixar as cargueiras e depois voltamos para assistir ao pôr-do-sol. Quando não, subimos direto. Este é o lugar onde assistimos também ao nascer do sol. Pra quem achar que está muito cansado, tem como opção o nascer do sol da Pedra da Baleia, que fica a 5 minutos de caminhada do abrigo. Se estiver fazendo a travessia em dois dias, a subida é obrigatória assim que passa por ali, pois dali você já vai começar a caminhada que seria a do trecho 3, do terceiro dia. Este trecho tem um up que pode ser adicionado a sua travessia: os Portais de Hércules >>> Descrição técnica do trecho 3 (Abrigo do Sino x Barragem) Esse trecho refere-se ao terceiro dia, para quem faz em 3 dias, ou continuação do segundo dia, pra quem faz a travessia em 2 dias. ​ - Distância total: 11km - Desnível (+) acumulado: 28m - Desnível (-) acumulado: 1011m Duração: de 4-5hs (2,5-3 horas, se for correndo) ​Depois de tudo que você superou até aqui, este é o trecho mais fácil, onde você vai descer o tempo todo (dá uma olhada no desnível acumulado desse trecho. Positivo é quando sobe e negativo refere-se as descidas). ​É o dia mais fácil, mas também o mais perigoso, considerando que você relaxa a sua atenção e corre o risco de virar o pé. ​É neste trecho que temos a Cachoeira do Véu da Noiva, com 16 metros de queda d'água.
Localização da Travessia Embora o Parque Nacional da Serra dos Órgãos abranja 4 municípios, ele apresenta sede administrativa e entrada para visitação em 3 deles: ​>>> Petrópolis (início da Travessia): ​- Endereço: Estrada do Bonfim - Corrêas, Petrópolis - RJ - Telefone: +55 24 2236 0464 - Funcionamento: 08:00 as 17:00 ​>>> Teresópolis (fim da travessia): ​- Endereço: Av. Rotariana, s/n - Soberbo, Teresópolis - RJ, 25960-602 - Telefone: +55 21 2642 4072 - Funcionamento: 08:00 as 17:00 >>> ​Sede Guapimirim: - Endereço: BR116, 98,5 - Barreira, Guapimirim - RJ, 25940-000 - Telefone: +55 21 2642 4072 - Funcionamento: 07:00 as 18:00
Como chegar na Travessia? As saídas para travessia realizadas pela Rio Running Tour, tem o opcional do transporte. >>> Indo de ônibus (a partir da Cidade do Rio de Janeiro): - Ônibus 1 - Rodoviária Novo Rio x Rodoviária de Petrópolis (Ônibus Única Fácil, nós aconselhamos pegar o ônibus que sai as 6hs) - Ônibus 2 - Rodoviária de Petrópolis x Terminal Correias ​- Ônibus 3 - Terminal Correias x Bomfim ( ​Linhas 611 - Bonfim - e a linha 616 - Pinheiral) ​Depois do terceiro ônibus há uma caminhada de cerca de 1km para chegar até a Portaria do Parque Nacional A previsão da chegada a Portaria de Petropolis após esses ônibusé por volta das 10hs-10hs20 da manhã. ​Para quem deseja uma chegada mais tranquila e menos desgastante, nós oferecemos o transporte de carro (opcional) até a portaria, com um deslocamento de menos de duas horas, a partir da Cidade do Rio de Janeiro. ​>>> Indo de Táxi ou Uber: ​A partir da Rodoviária Novo Rio são quase 90km e a partir da rodoviária de Petrópolis, cerca de 30km. Não é fácil conseguir um Uber para uma distância tão longa (saindo do Rio de Janeiro), mas há quem consiga. Então fica uma alternativa, sair a partir da Rodoviária de Petrópolis ou contratar um táxi. Mas não são todos os carros que percorrem o trecho final (1km) de acesso ao parque, pois o terreno é bem acidentado. ​>>> Indo de carro: ​É prático ir, mas não é nada prático buscar o carro depois da travessia, quando você estará cansado. O Parque não dispõe de estacionamento, mas há casas de moradores locais que oferecem o serviço, para quem deseja fazer essa aventura. ​Talvez seja menos desgastante deixar o carro na rodoviária de Petrópolis ou mesmo ir para Teresópolis, deixar no próprio parque e seguir para a Portaria Petrópolis de Táxi ou Uber (cerca de 50km). Mas não deixa de ser desgastante! >>> Voltando para casa (Saindo de Teresópolis): ​Depois que você chegar na portaria do parque, pra onde você vai? ​- Destino Rodoviária de Teresópolis: ​Da portaria do parque até lá são menos de 7km de distância. Você pode ir de ônibus ou Uber. De lá você pode comprar passagens para Rio de Janeiro, Petrópolis, São Paulo, etc.​
O que levar para a Travessia? >>> O que levar se for fazer em 1 dia: - Mochila de Hidratação 15L, de preferência com capa de chuva. - Bolsa de hidratação 1,5L - Repelente - Protetor solar - Protetor labial - Anorak corta vento - Lanterna de cabeça - Apito - Lenço umedecido - Barraca de emergência (para caso de ocorrências extremas) - Kit de primeiros socorros individual com remédios de uso regular, atadura comum e elástica, gaze, esparadrapo, cobertor de emergência, seringa de 15-20mL, antisséptico líquido, curativo para bolhas e canivete. - Bastões de caminhada (opcional) - Proteger todo o equipamento interno, da chuva >>> ​Gerenciamento de risco*: - Levar camisa manga longa e calça segunda pele ou impermeável, par de luvas, gorro e par de meias extras. ​*Em caso de emergência, de acidente, por exemplo, você deve estar preparado para passar a noite no caminho. É importante que você esteja seco e aquecido. ​ >>> O que usar para fazer em 1 dia de travessia: - Tênis de trail run ou bota de aderência mista: para piso de terra (lama, se molhado) e lajeado de pedra - Calça térmica - Camisa de manga curta ou longa com proteção UV ou segunda pele (dependendo da temperatura) - Boné, viseira ou bandana >>> O que levar se for fazer em 2 dias ou 3 dias de Travessia: ​- Mochila cargueira acima de 60L, com capa de chuva. - Suporte de água de 1,5L - Repelente - Protetor solar - Protetor labial - Toalha e kit de higiene pessoal - Calça e camisa manga longa segunda pele, para dormir (uma muda extra, opcional - lembre-se que o peso é extra também)** - Par de meias para dormir (um par de meias extra, opcional)** - Par de luvas - Gorro - Fleece (para noite) - Calça impermeável - Anorak - Lanterna de cabeça - Apito - Lenço umedecido - Saco de dormir (atenção para a temperatura que ele suporta, pois dependendo da época do ano, a temperatura pode atingir 5 graus negativos). - Barraca (se pernoite em camping) - Isolante térmico (se pernoite em camping ou bivaque) - Kit de cozinha: com fogareiro, gas, panela e copo (se pernoite em camping) - Kit de primeiros socorros individual com remédios de uso regular, atadura comum e elástica, gaze, esparadrapo, cobertor de emergência, seringa de 15-20mL, antisséptico líquido, curativo para bolhas e canivete. - Bastões de caminhada (opcional, mas ajudam muito a diminuir o impacto sobre as articulações) - Proteger todo o equipamento interno, da chuva ** Uma sugestão que damos é deixar uma roupa fixa e limpa para dormir. E usar uma roupa fixa para caminhada, mesmo que esteja suja. A roupa de dormir poderá ser utilizada como a roupa do último dia. Mas sugerimos que você analise nossa descrição técnica para cada dia, assim você poderá fazer uma melhor avaliação. ​>>> O que usar para 2 ou 3 dias: ​- Tênis de trilha ou bota de aderência mista: para piso de terra (lama, se molhado) e lajeado de pedra - Calça segunda pele e calça impermeável - Camisa de manga curta ou longa com proteção UV ou segunda pele (dependendo da temperatura), anorak para proteger da chuva. - Boné, viseira ou bandana
O que comer na Travessia? Pense em quatro tipos de alimentação*: 1 - Pequenas degustações ao longo dia, como barras de cerais e frutas secas, por exemplo. 2 - Uma parada um pouco mais longa, na hora do almoço, quando você poderá comer um sanduiche ou algo que vai te dar mais saciedade. 3 - Janta, quando você terá cozinha e equipamento de cozinha para preparar sua refeição. 4 - Café da manhã, quando você também terá a opção do equipamento de cozinha para incrementar sua refeição. * Fazendo a travessia em um dia: pense nos números 1 e 2. * Fazendo a travessia em 2 dias: acrescente uma repetição do número 1 e 2, além de 1 janta e 1 café da manhã. * Fazendo a travessia em 3 dias acrescente dois repetições do número 1 e 2, além de 2 jantas e e 2 cafés da manhã. ​Então, segue algumas dicas que podem te ajudar a montar o cardápio. >>> O que comer se for fazer a travessia em 1 dia: ​- Barra de cerais e de proteínas - Carboidrato em gel - Frutas secas (uva passa, damasco, banana desidratada, banana passa, etc) - Castanha de caju, castanha do Pará, amendoim sem pele - Ovo cozido e pães ou sanduiches prontos. - Mistura de Whey protein e palatinose, para quem tem essa indicação nutricional. - Sais minerais Importante: Fazendo a travessia em um dia, não haverá um tempo muito longo para refeições. Biscoitos que contem gordura hidrogenada possuem energia que demoram a chegar na corrente sanguinea, portanto devem ser evitados. Alimentos ricos em fibras "roubam" água do organismo. São ótimos para o dia-a-dia, mas devem ser evitados na travessia ou deixados para noite, pois a transpiração é intensa e a possibilidade de hidratação não acontece a qualquer hora, na travessia. >>> ​O que comer se for fazer a travessia em 2 dias – 3 dias Para a caminhada durante o dia, considere as indicações que demos acima, para quem faz em um dia. Para cozinhar a noite (janta): - Macarrão, como carboidrato. - Salame, sardinha, atum - Sal e temperos Para o café da manhã: - Pães, queijo e atum - Café, leite em pó, chocolate em pó, açúcar ou adoçante Há quem goste e use comidas liofilizadas. Importante: Frutas como pêra e maçã, pesam. Pense na suas costas; bananas e ameixas amassam. Opte por frutas secas, são saudáveis, práticas e o melhor: calóricas. No primeiro dia e segundo dia, o consumo do nosso corpo ultrapassa fácil as 5 mil calorias (principalmente homens, que tem mais massa muscular) E não menos importante: Todo o lixo produzido deve ser trazido de volta. ​Os pacotes de travessia oferecidos pela Rio Running Tour tem como serviço opcional a alimentação ( jantar e café da manhã ). Mas se você quiser pode cuidar da sua própria alimentação.
Qual é a Melhor Época para Ir O clima do parque nacional é tropical super úmido, ou seja, você vai experimentar uma variação de 80 a 90% de umidade relativa do ar. A média de temperatura anual apresenta uma variação de 13º a 23ºC, mas pode atingir temperaturas máximas de 38ºC e mínimas de 5ºC negativos, nas partes mais altas, como nos Castelos do Açu e Pedra do Sino, por exemplo. ​O parque também apresenta uma variação pluviométrica de 1.700 a 3.600mm, onde a maior concentração de chuvas acontece no verão, entre os meses de dezembro e março. ​No inverno, entre os meses de maio a agosto, comumente há um período de seca, o que faz muitos elegerem este período como a melhor época para visitar, pois aumenta a probabilidade de um nascer e pôr-do-sol perfeitos. No Rio de Janeiro, os clubes de montanhismo celebram a abertura de temporada de montanha em maio, a qual se estende até setembro. Entretanto, a nossa experiência de realizar a Travessia “Petrô x Terê” em todos os meses, nos mostrou que é possível desfrutar de dias perfeitos para caminhada contemplativa, apreciação do nascer e pôr-do-sol em qualquer época do ano. Mas nunca descartamos a análise meteorológica e sempre respeitamos as condições climáticas que se apresentam, mesmo que isso signifique abortar a missão de prosseguir com a travessia, se for o caso.
Onde dormir? Ingressos Todos os pacotes de travessia oferecidos pela Rio Running Tour, podem incluir os ingressos do parque e pernoite em abrigo, conforme disponibilidade. No momento, o parque não está cobrando pela entrada. Logo, ingressos free, porém, mais limitados. É preciso fazer a reserva antecipada junto ao parque e aguardar de 2 a 4 dias para obter a resposta ​Mas se você estiver indo por conta própria, vamos detalhar para você. ​Atualmente o parque está oferecendo apenas 60 vagas por dia (antes da pandemia eram, 100 vagas) E o único modo de fazer a travessia, hoje, é no modo camping (os abrigos e banheiros da parte alta estão interditados. Também a exigência por parte do parque que você leve porta dejetos, já que os banheiros lá em cima não estão funcionando.
Arrumando a mochila >>> Tipo de mochila, regulagem e peso ​A mochila indicada para a Travessia Petrópolis Teresópolis em 2 ou 3 dias é mochila do tipo cargueira. Elas possuem uma barrigueira acolchoada e proporciona mais conforto à sua caminhada pois elas conseguem transferir de 80% a 90% do peso para a região dos quadris, deixando os seus ombros mais leves. Para a Travessia Petrópolis x Teresópolis em um 1 dia, pode ser uma mochila menor, do tipo mochila de ataque, cuja função é dar estabilidade, deixando o peso maior sobre os ombros, porém, os itens levados aqui são bem limitados, o que torna o peso geral mais leve. Para escolher a mochila cargueira ideal para você, pense que ela deve ter o comprimento do seu tronco, medindo do pescoço até o quadril. ​Quando for ajustar a barrigueira pense que a função dela é deixar o peso da cargueira sobre seu centro de gravidade a fim de amenizar o peso sobre a coluna vertebral. Sendo assim, a barrigueira deve estar posicionada sobre os ossos da bacia. ​Sobre os ombros da mochila cargueira, há tiras estabilizadoras que devem estar justas, em caso de terrenos acidentados, a fim de evitar oscilações da cargueiras, ou podem estar frouxas, se o terreno for de fácil caminhada. Após carregada com todo o equipamento necessário, o peso total ideal da sua mochila deve variar entre metade do seu peso (principalmente se você estiver fora de forma) e 1/3 do seu peso. Isso vai evitar sofrimento e garantir que você curta mais o seu passeio. Posicionamento dos itens dentro da mochila (veja na foto)
mochila-de-trekking.jpg

Faça a Travessia Petrópolis x Teresópolis em 1 dias, 2 ou 3 dias com um guia profissional

O que é a Travessia Petrópolis Teresópolis; melhor época para fazer a Travessia Petrópolis Teresópolis; o que levar para a Travessia Petrópolis Teresópolis, guia cmpleto da Travessia Petrópolis Teresópolis; O que comer na Travessia Petrópolis Teresópolis; onde dormir na Travessia Petrópolis Teresópolis; como comprar ingressos para a Travessia Petrópolis Teresópolis; Qual é o preço da Travessia Petrópolis Teresópolis; como chegar na Travessia Petrópolis Teresópolis, onde fica a Travessia Petrópolis Teresópolis, como arrumar a mochila para fazer a Travessia Petrópolis Teresópolis